Promovendo Mais Mulheres Eleitas

2018 foi o primeiro ano do FEFC, Fundo Especial para o Financiamento de Campanhas, recém criado, ele representou 72% do total de recursos utilizados na campanha daquele ano. De acordo com dados da Justiça Eleitoral, as candidaturas femininas gastaram 22% dos recursos de campanhas, quando tinham direito a utilizar 30%.

Image for post
Image for post

Enquanto homens brancos eram 43,1% dos candidatos e receberam 58,5% das verbas destinadas às campanhas, homens negros eram 26% dos candidatos e receberam 18,1% dos recursos dos partidos.

Entre as candidaturas femininas, mulheres brancas eram 18,1% das candidatas e receberam 18,1% do fundo eleitoral. As mulheres negras, por outro lado, representaram 12,9% das candidatas e receberam apenas 6,7% do dinheiro dos partidos destinados às campanhas.

Apesar das falhas e distorções verificadas, a injeção de recursos em campanhas femininas foi determinante para o aumento da representatividade da mulher nos parlamentos, principalmente na Câmara dos Deputados.

Se o recurso público foi fundamental para candidaturas diversas e plurais, capazes de renovar a democracia, é preciso garantir que ele chegue para todas as candidaturas de maneira proporcional.

Por isso, a educação sobre o uso desses fundos é imprescindível. Se educar é um ato revolucionário, observar como o Fundo Especial e Fundo Partidário são distribuídos entre todas as candidaturas numa eleição é um passo importante para o controle social e igualdade de oportunidades.

A plataforma 72 horas promove educação política a partir da transparência de um dos elementos decisivos de uma eleição: o acesso aos

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store